quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Entre Eu e Você




Para onde ir quando tudo chegou no fim?
Sem o teu amor, onde existe um lugar que me conforte o coração
durante os meus dias?
Como prosseguir se não existe você, você em minha vida?
Será que você não vê o amor que eu sinto por ti?
Será que você não entende se quer que é um pedaço de mim?
Deus me concedeu você o amor mais lindo que um dia pude ter.
Um amor maior que tudo.
Ele fez nascer o infinito amor um amor que ficaria entre eu e você.
Diga, então, porque se aborreceu se na verdade eu só queria te amar.
O que nos separou foi por coisas banais ou os meus erros imperdoável.
Será que você não vê o amor que eu sinto por ti? Será que você não vê o que
Os meus sentimentos por você são por que Deus me concedeu o amor mais
lindo que um dia pude ter e parece que foi ontem que nasceu o infinito amor
Entre eu e você.
Deus me concedeu o amor mais lindo que um dia pude ter você em minha vida,
ele fez nascer o infinito amor que um dia eu chamei de entre eu e você.
Os dias que eu vivo sem você são como um deserto é como se o mundo perdesse
o calor do sol é assim os meus dias sem você frio e vazio.
Sozinho no universo a vagar sabendo que um dia era eu e você, entre eu e você.

Autor Jair Ribeiro (Juquinha)


quarta-feira, 14 de setembro de 2011

A FÉ



Pensando em Deus e pedindo que a luz do céu ilumine o meu caminho como sempre tem feito.
É pensando em Deus que eu me envolvo completamente na tentativa que minha vida mude por que a fé é o combustível para erguer qualquer ser humano dentro de um buraco ou nesse universo e somente a fé remove as montanhas e assim continuar a seguir nesse mundo chamado universo.
Voando bem alto através dos pensamentos na certeza que Deus esta sempre comigo mesmo nas horas tristes como tenho vivido e sempre na certeza de encontrar o que estou à procura por que tudo é um grande mistério em nossa volta, mistério que não entendemos às vezes em distinguir ou ate mesmo aceita-los, um dia agente levanta e o sol esta brilhando sem nuvens no céu e o dia esta simplesmente lindo e não percebemos que através de um vento suave que passa singelo possa mais tarde trazer uma tormenta.
A chuva cai forte ao anoitecer e com os raios em meias chamas que toca o solo parece que o mundo vai se acabar e nas ruas as fortes enxurradas que se forma e atrás da janela na esperança que a tempestade passe logo e sem perceber a noite entra pelas madrugadas a fora, mas do nada o dia amanhece e o sol volta a nascer e com ele a prova que a tempestade se foi e o medo vai embora.
Assim é a nossa vida espiritual diante das adversidades e lutas Deus não da mais que possamos carregar e quando o fardo é pesado de mais ele esta ali para nos incentivar a não desistir.
Pessoas entram e saem de nossas vidas! Mas Deus não sair por que o seu amor é único e é para todos.
Encontramos pessoas que muitas das vezes faz parte da alegria de nossas almas, mas o tempo acaba mostrando quem elas são no começo não entendemos é por que passamos uma boa parte do tempo cego e mesmo cegos culpamos o mundo.
E com o tempo essas pessoas saem de nossas vidas por si só, saem sem agente ter mandar, eles são como a tempestade elas vem e vão como a chuva e os raios que toca ao chão e são tantos que nos fere a alma ao ponto de desejar morrer o corpo e se não for forte acaba perdendo a alma que seguira pela escuridão.
Nada é ao contrario do que Deus planeja e da mesma forma tudo que virou tempestade em nossas vidas volta amanhecer e as lagrimas que rolavam pelo rosto como as enxurradas seção diante dos ventos que rugem com fúria incessante e os problemas que cai como raios enfurecidos que tocam o chão que pensamos em desistir da vida por causa do peso do fardo.
Palavras que da a vida, palavras que incentiva, palavras que induz e a pior palavras que matam sem nem um remorso.
Um homem pode ate receber o perdão por matar o corpo, muito difícil ser perdoado por esfolar a alma.
Ao final de tudo isso ele se aquecer diante do sol e ao olhar para o horizonte sabendo que dali para frente se aquecera com Cristo que é o conforto e o seguro e seguro em suas mãos haverá sempre um novo rumo a segui...
E nos braços de cristo me aqueço como a terra que se aquece diante do sol pelo universo a fora.
Assim as coisas seguem como Deus quer e não como eu quero por que os meus planos muitas das vezes não é o de Deus
E mesmo sem eu merecer os meus inimigos não terá o poder de me enxergar por que sou protegido e escolhido por Deus é por isso que tento cada dia assumir um COMPROMISSO com cristo.
Autor: Jair Ribeiro (Juquinha)

Maior que a razão!



Foi maior que minha razão.
Roubar-te um beijo,
É e sempre foi o meu desejo
Roubar de ti um beijo.

Sei que avancei o sinal,
Mas fui verdadeiro e natural.
Um beijo roubado não faz mal
De quem que te que tão bem.

Sentir seus lábios foi um presente.
Beijar sua boca foi atrevimento
Acredite eu faria de novo sou ousado.
Beijo roubado coisa de momento.
Jamais cairá em esquecimento.

finge que fugiu do meu controle.
Corri o risco de não ser retribuído.
Mas seu olhar me deixou
Mas ainda atraído em te beijar
bem mais.

Pode ser que eu esteja enganado,
mas você gostou, percebe que
você em nenhum momento
Mostrou-se acuada, assustada.
E sim me pareceu bem agradado.

Senti em seus lábios o doce
Do quero mais....
Senti em seu olhar a vontade
De olhar e voltar atrás e pedir que
eu fizesse de novo.
Mas eu percebe que voltou e

quando menos esperei,
O beijo roubado eu ganhei.
Ai depois desse beijo,
Nunca mais eu parei de pensar em
você, e vários beijos roubados
De ti eu ganhei!
O seu ladrão virei a sua vitima!
Autor:
Jair Ribeiro (Juquinha)

Fugiu de mim



Fugiu de mim a inspiração.
Foi hoje embora meu dom.
Cansei de fazer versos certos e
corretos.
Ausentei-me de ser ritmado e
reto.
De falar com vocábulo rico e
contagiante, cansei de ser
como antes .
Nem vou ler mais esse monte de
livro na estante.
Não quero ler mais o jornal do dia.
Não sou mais normal, está triste
minha alegria.
Não sou mais pára-raios de emoções, e
nem vendedor de ilusões.
Não vou filosofar assuntos intrigantes, e
vou optar pelo simples menos arrogante.
Não quero ouvir assovio e nem berrante.
Sou hoje o poeta rebelde.
Sou hoje o poeta errante.
Voltando pra casa fudindo com um monte de apelido e mais bonito elefante.
Veja so que sacanagem esses dias que eu passei.
Fui inventar de ser chique no jantar do Herculano, bem no meio do jantar a luz se apagou e eu com esperteza me te a mão na bebida e dei varias golada rápida
eu fui dando nem muito tempo demoro a luz se acendeu.
No outro dia eu vi o resultado que a bebida me deu e pro banheiro eu fui correndo.
Quase virei do avesso na privada, mas que dor do cão.
Minha filha veio me dizer que uma garrafa de óleo esvaio assim que luz se pagou.
Autor Jair Ribeiro (Juquinha)

A Viagem



A Viagem

Em algum lugar destas terras, há um doce olhar só para você...
Um olhar especial, de alguém especial de distantes origens...
Um olhar de um justo coração que pulsa só a vida,
que sorri porque ama plenamente sem julgamentos,
preconceitos, nem distinções.
Hoje, como ontem, longe desses céus,
há um encantado olhar só para você...
e nesse olhar vai para você a magia da luz,
a simplicidade do perdão,
a força para comungar uma vida.
Hoje, de algum lugar dentro de você,
alguém que já o amou muito,e ainda o ama,
diz para você que valeu a pena ter estado nestas terras,
sob estes céus, falando de paz, união, amor, perdão.
Poder sentir a força que faz você sorrir
e continuar o caminho...
que um dia aquele doce olhar iniciou para você.
Tudo isso, só para você saber que a vida continua...
E que a morte, é uma viagem.
Jair Ribeiro (Juquinha)

O VELHO SERTANEJO



O VELHO SERTANEJO


Quando a tarde vem, e o sol vermelho,
paira no horizonte, me ofuscando a vista,
vem um ancião, que me dá conselhos...
Diz que é santa a fé, que almeja a conquista.
E nesses conselhos eu vou me espelhando
com o passar dos anos, e o passar dos dias,
olho pro meu pai já um veterano
quem sabe adiante eu lhe traga alegria.
Este sertanejo que vive na caatinga,
que abre um sorriso tão encantador,
muitas vezes chora, mais nunca ele xinga
que bem diz a terra, e declara amor.
Este simples homem, que fala com as plantas,
que advinha a chuva ao olhar pro céu,
que se deita cedo, e cedo se levanta...
Que cultiva abelhas, e não lhe rouba o mel.
Autor:
Jair Ribeiro (Juquinha)

Abraços



Abraços

Tem ABRAÇOS de todo jeito, todo tamanho,
e que significam tantas coisas...
Tem o abraço de diz "Sou muito feliz
porque tenho a sua amizade"
E tem abraços que querem dizer
"Eu tenho muito orgulho de você".
Tem abraços especiais para dizer
"Não existe no mundo ninguém como você".
Tem abraços ternos, abraços com carinho,
Para expressar os sentimentos tristes.
Abraços que murmuram "Sinto muito",
quando alguém precisa de um amigo.
Tem abraços para todas as ocasiões,
Todos com as suas razões.
Tem abraço manso, abraço de urso,
abraço grande e aquele abração.
Mas o melhor abraço
é um que diz
"Eu estou sempre pensando em você."
E tem o tipo especial
que você vai receber
Este abraço que diz
"EU AMO VOCÊ !"

Jair Ribeiro (Juquinha)